A faculdade

Conheça nossa história

Imagem

A Faculdade de Ciências Humanas de Olinda – FACHO, fundada em 16 de janeiro de 1973, é uma instituição privada de ensino superior, mantida pela Associação Instrutora Missionária, entidade beneditina, sem fins lucrativos e voltada para a evangelização, ministração do ensino em todos os níveis e de prestação de serviços à comunidade. A FACHO ministra ensino superior, tanto a nível de graduação quanto de pós-graduação lato sensu.

Durante 18 anos (1973-1991) funcionou no Alto da Sé, em Olinda, em dependências da Academia Santa Gertrudes, pertencente às irmãs beneditinas missionárias. Em 1991, transferiu-se para as atuais instalações edificadas já com o objetivo de sediar a instituição.

A Faculdade tem um campus de 17.315 m² e uma área edificada de 11.349 m², situada às margens da Rodovia PE-15, em Ouro Preto, Olinda. A instituição tem uma comunidade acadêmica de mais de 2000 alunos, 100 professores e 65 funcionários, priorizando a qualidade do ensino e o desenvolvimento da pessoa humana.

Suas instalações físicas dispõem de 26 salas de aula, todas climatizadas, informatizadas e com recursos multimídia, dois auditórios com capacidade para 400 pessoas, um laboratório de informática com 50 equipamentos, oito diferentes laboratórios, brinquedoteca, biblioteca com amplo acervo, estacionamento, cantina e áreas de estudos para iniciação científica, além de ampla área de convivência.

A FACHO oferece cursos de graduação em Enfermagem, Letras, Pedagogia, Psicologia, Contabilidade e Administração – todos autorizados e reconhecidos pelo MEC -, além de cursos de pós-graduação lato sensu nessas áreas.

O ensino, a pesquisa e a extensão são dimensões valorizadas pela instituição, além de a IES optar por atividades acadêmicas nas quais haja o realce à inclusão social como, o acolhimento pioneiro de pessoas portadoras de deficiência auditiva nos cursos regulares de graduação de Pedagogia; cursos de alfabetização de adultos; programas de desenvolvimento pessoal de seu corpo discente, tais como Coral, Monitoria, Iniciação à Pesquisa, todos com apoio institucional.

Em sua missão, a FACHO busca “valorizar o homem como pessoa, dotado de potencialidades, mas que necessita de oportunidades e estímulos para desenvolvê-las”. (PDI, p. 9)